asd

SPVS - SOCIEDADE DE PESQUISA EM VIDA SELVAGEM

08/05/09 - SPVS INFORMA
Censo de papagaio ameaçado de extinção será neste fim de semana

27/05/09 - SPVS INFORMA
Estudo no Paraná e Santa Catarina demonstra que são poucas as áreas onde é possível encontrar áreas de Floresta com Araucária

03/09/09 - SPVS INFORMA
Monitoramento da SPVS de ninhos de papagaio-de-cara-roxa recebe apoio

asd

FUNDAÇÃO O BOTICÁRIO DE PROTEÇÃO A NATUREZA

Quebrar Paradigmas - por Malu Nunes – engenheira florestal, mestre em Conservação da Natureza e diretora executiva da Fundação O Boticário de Proteção à Natureza.

Observação de Aves - Salto Morato

Quanto Custa preservar mananciais - Projeto Oásis

Brasil Mantém Liderança Mundial em Reciclagem de Latas de Alumínio

Aprenda mais sobre a importância de reciclar o PET

Classificação do lixo reciclável

Compostagem: transformando seu lixo orgânico em adubo

asd

 

 

Brasil Mantém Liderança Mundial em Reciclagem de Latas de Alumínio

O Brasil reciclou em 2002, 87% de todas as latas de alumínio consumidas. O índice, apurado pela ABAL - Associação Brasileira do Alumínio, mantém o País como campeão na reciclagem de latas de alumínio entre os países onde esta atividade não é obrigatória por lei, posição conquistada em 2001, quando o índice brasileiro alcançou 85% e superou o do Japão, que liderava o ranking até então. O índice do Japão em 2002, foi de 83,1%, confirmando a liderança brasileira.

Atividade baseada essencialmente na economia de mercado, sem incentivos fiscais ou subsídios governamentais, a coleta de latas de alumínio movimenta hoje R$ 850 milhões por ano e envolve - da coleta à transformação - perto de 2.000 empresas. A estimativa da ABAL é de que 150 mil pessoas vivam exclusivamente da coleta de latas de alumínio no País.

O perfil das pessoas que coletam latas de alumínio também mudou consideravel-mente nos últimos cinco anos. Hoje, escolas, instituições beneficentes, igrejas, aposentados e donas-de-casas somam-se à tradicional figura dos catadores. Esses, por sua vez, passaram a se organizar em cooperativas de reciclagem, obtendo maior valor de revenda para a sucata em função de classificação, limpeza e prensagem mais adequadas e a venda direta às indústrias de reciclagem, evitando intermediários.

Estima-se que existam mais de 6.000 pontos de compra de sucata de alumínio espalhados pelo Brasil, facilitando o acesso dos recicladores e dando mais transparência a esse setor da economia.

Entre os benefícios da reciclagem de latas de alumínio destacam-se a preservação do meio ambiente - além de reduzir a extração da bauxita, a reciclagem poupa espaço nos aterros sanitários -, e a economia de energia elétrica, que chega a 95% no processo produtivo. Isso significa que para produzir alumínio a partir do metal reciclado utiliza-se apenas 5% da energia que seria necessária para a produção a partir do alumínio primário.

Falando ainda em energia, a reciclagem de latas de alumínio proporcionou, em 2002, a economia de cerca de 1.700 GWh/ano, o que corresponde a 0,5% de toda a energia gerada no país. Esse total atenderia as necessidades de uma cidade de um milhão de habitantes.